Toda Carolina

São 6:00 da manhã, ela acorda, toda Carolina. Fecha os olhos, escolhe o vestido mais bonito que combina com o sapato mais bonito. Pára na frente do espelho e brinca com o cabelo. Viaja em todos os tons de vermelho. Pinta as unhas de azuis. Dança com um anjo a canção de uma sereia.

Planeja seu dia, organiza suas coisas, mentaliza suas falas. Treina o sorriso em vão, só por fazer, pois sabe que cada vez é um gesto único de fascínio. Ou de destruição. Salta da janela e voa. Em chão, caminha firme ao encontro de uma pessoa. Aperto de mão, uma frase, um ponto, uma comemoração. Uma bebida sem álcool.

Trabalho, suor, cansaço merecido. Um banho que limpa e suja de sensação de dever cumprido. Cabelo molhado molhando o braço do sofá, na mão um livro aberto no último capítulo. Fim de mais um ciclo na sua rotina de ter todos os dias distintos. Fixa as vitórias, aprende com o azar. Dá boa noite ao ar.

Abre os olhos. São 6:02 da manhã, ela se levanta, toda Carolina. Veste o uniforme. Pára na frente do espelho e penteia o cabelo. Balança o pé enquanto cantarola uma música inconsciente. Deixa a porta da frente para fazer tudo igual a todos os dias de um jeito diferente.

Comentários

  1. Carolina Menezes disse:

    Feito pra mim… <3