Quem sabe um dia

Odeio essa sua mania de desaparecer assim da minha vida e ficar semanas e semanas sem dar notícias. Eu fico aqui sem saber onde está, se está bem, se algo de grave aconteceu ou se algo de muito bom se realizou. Não responde os meus e-mails e quebra o chip do celular só pra ninguém te encontrar. Muda de vida em pouco tempo e quando volta, volta cheio de histórias pra contar. Vive um novo personagem a cada dia de sua vida, a cada dia que for preciso. O que você sempre esquece é que comigo não precisa! Não precisa nenhum personagem pra esconder quem você é, não precisa esconder a sua vida achando que eu vou ter 49.754.899 facas nas minhas mãos para te julgar. Eu nunca vou fazer isso com você. E o pior que seja pra você viver essa vida, você vive. Eu não deveria acreditar em nada do que você fala, mas lá no fundo eu ainda acredito que você consegue ser sincero, pelo menos uma vez. Não sei se é me iludir demais mas quem sabe um dia você consegue deixar eu cuidar de você sem se preocupar com o mundo. Quem sabe um dia, quem sabe…

Clara Lisboa Furtado